O MERCADO

O setor metroferroviário viabilizado como negócio

O setor metroferroviário viabilizado como negócio

Roberta Marchesi, Superintendente da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos)

O transporte de passageiros sobre trilhos é um serviço público, de cunho social, que tem como objetivo o deslocamento de grande número de pessoas, estruturando os corredores de alta demanda e contribuindo para a melhoria da mobilidade urbana, através da prestação de um serviço rápido, regular, seguro e sustentável.

Durante muito tempo o setor de transporte de passageiros sobre trilhos foi tratado apenas sob a forma de política pública, buscando, através do investimento e do subsídio governamental, uma maneira de viabilizar o transporte público de alta capacidade. Nesse sentido, como o planejamento, a implantação e a operação eram promovidas pelo próprio setor público, os governos acabavam se aproveitando desses projetos para resolver outras questões de infraestrutura da cidade, como drenagem, iluminação e entorno.

Com o advento da descentralização dos serviços públicos, a partir de 1997 surgiram as primeiras concessões no transporte de passageiros sobre trilhos e com elas a necessidade de pensar esse setor não apenas com a ótica de política pública, mas de mercado, através da instituição de um novo negócio. E todo negócio tem que ser viabilizado através de uma série de fatores políticos, técnicos e econômicos, que privilegiem a eficiência em todos os setores.

Desde então, o setor metroferroviário de passageiros vem evoluindo como negócio e se mostrando bastante atrativo à concessão privada. Primeiro esse modelo negocial considerava apenas a operação dos sistemas, com construção pública. Mas após 20 anos da primeira concessão, já são considerados modelos de concessão integral, passando pela construção, fornecimento de sistemas, material rodante, operação e manutenção por conta do parceiro privado – as chamadas PPPs integrais.

Dessa forma, o setor vem se renovando para apresentar modelagens que se viabilizem como negócio, buscando reduzir a dependência de investimento governamental, liberando recursos públicos para setores como educação, saúde e segurança, ao mesmo tempo que estimulam o investimento privado e a continuidade de projetos para o atendimento da mobilidade do cidadão.

Mas para viabilizar projetos metroferroviários de passageiros como negócio é preciso otimizar processos, eficientizar recursos e ampliar a cadeia de fornecimento. Essas são ações que o setor privado desempenha com êxito, pois possuem livre arbítrio para desenvolver sua cadeia de fornecedores e estabelecer mecanismos de controle, sem esbarrar no processo burocrático estabelecido para órgãos públicos.

A ANPTrilhos defende o investimento para o avanço das redes de transporte sobre trilhos, seja ele público ou privado, de forma que os projetos sejam encaminhados e concluídos para ampliar a rede de atendimento aos cidadãos.

FONTE: ANP Trilhos

ubm white

 

 

Newsletter

entrada invalida
entrada invalida
entrada invalida
e-mail invalido
Entrada Inválida
Entrada Inválida
Entrada Inválida