“informa

O MERCADO

Ferrovia que ligará Lucas do Rio Verde ao estado do Pará será leiloada

O governo federal planeja leiloar em 2016 oito rodovias e quatro ferrovias no Brasil. Os certames estão dentro do pacote de novas concessões, que constam no Programa de Investimento em Logística (PIL), anunciados em 2015, com previsão de R$ 198,4 milhões em investimentos. Dentro deste pacote encontram-se duas rodovias em Mato Grosso e uma ferrovia, a Ferrogrão. Apenas um dos projetos que contemplam o estado está com leilão agendado.

 
Somente no pacote de concessão de rodovias são previstos R$ 30,6 bilhões pelo governo federal no país. Em Mato Grosso serão leiloados a BR-163 entre Mato Grosso e o Pará, cuja previsão é de R$ 6,6 bilhões em investimentos, e a BR-364/060 entre Mato Grosso e Goiás, com valor estimado em R$ 5,5 bilhões.
 
Já a ferrovia a ser leiloada é a que liga Lucas do Rio Verde a Miritituba, no Pará, com previsão de R$ 9,9 bilhões.
 
Dos projetos que constam na nova fase do chamado Programa de Investimento em Logística (PIL), apenas o leilão do trecho da BR-163 entre Mato Grosso e Pará foi anunciado para ocorrer em setembro, como o Agro Olhar comentou. O trecho em questão é o da BR-163/230, que se encontra em fase de audiência pública. A primeira sessão de audiência pública foi realizada no último dia 18 de janeiro em Brasília (DF), na sede da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), e em Sinop será no dia 26.
 
No caso do trecho ferroviário entre Lucas do Rio Verde e Miritituba (PA), os estudos elaborados para a concessão, foram entregues no dia 29 de outubro para o Ministério dos Transportes. O traçado visa melhorar o escoamento da produção de grão de Mato Grossoatravés do chamado "Arco-Norte". Entre os estudos constam a viabilidade técnico-econômico-ambiental, engenharia e viabilidade financeira da empresa Estação da Luz Participações (EDLP).
 

Na época da entrega dos estudos de tal trecho ferroviário o Ministério dos Transportes declarou que uma equipe formada por técnicos Ministério dos Transportes, Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), VALEC - Engenharia, Construções e Ferrovias S.A. e Empresa de Planejamento e Logística (EPL) iria analisar os estudos apresentados. Audiências públicas das concessões do PIL, destacou o Ministério na ocasião, serão abertas após as análises. 

Fonte: Cenário MT

 

Search

Mais Lido

    Newsletter

    entrada invalida
    entrada invalida
    entrada invalida
    e-mail invalido
    Entrada Inválida
    Entrada Inválida
    Entrada Inválida