O MERCADO

Obras no VLT já geraram 1.500 oportunidades na região

 

Há seis anos, o carpinteiro Fernando Souza saiu da Bahia para tentar a sorte na Cidade. “Vim parar aqui depois que meu primo me incentivou”, relembra o jovem, de 25 anos. Há 10 meses, ele passou a atuar em um dos canteiros de obras espalhados pela Cidade para a instalação do primeiro Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) elétrico do País. “Soube dessa vaga através de conhecidos que já estavam trabalhando. Foi uma oportunidade de trabalho que surgiu em uma boa hora”, conta o baiano, morador do Morro São Bento.

Fernando é um dos 1.500 trabalhadores que entram na conta dos empregos diretos e indiretos gerados pela empreitada, entre obras civis, projetos, veículos e sistemas - desde 2013, ano em que foram iniciadas as intervenções do primeiro trecho do VLT.

Atualmente, há 350 empregados contratados diretamente pela empresa Queiroz Galvão, responsável pelas obras complementares no trecho Barreiros-Porto do VLT. Desse total, 49 residem em Santos, assim como o carpinteiro Fernando.

"Vivemos um período delicado em relação à geração de emprego, por isso, os recursos do Estado que estão sendo colocados aqui são sempre importantes. O VLT, além de oferecer no futuro um conforto muito grande para a população, ainda traz emprego para região. Mesmo quando o modal já estiver operando, ele irá exigir uma mão de obra qualificada que trará benefícios para nós", avalia o secretário Municipal de Desenvolvimento e Inovação, Omar Silva Júnior.

CCO

No segundo semestre, quando a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) estima que o Centro de Controle Operacional (CCO) e o pátio de manutenção - localizados na região do porto de Santos - estarão concluídos, serão mais 200 empregos diretos gerados, entre vagas de perfil técnico e administrativo, captadas pelo consórcio BR Mobilidade.

No momento, a empresa recebe currículos para as funções de agente de estação, serviços gerais e manutenção, através do e-mail seleçãEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. As seleções ocorrem conforme ocorre a demanda.

VLT - Dados

=> O governo do Estado de São Paulo investiu R$ 1,5 bilhão na implantação do VLT, com financiamento parcial da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil. O investimento no CCO foi de R$ 313 milhões.


=> Desde o início da operação comercial, quatro veículos transportaram 20 mil usuários num trecho de 6,5km entre as estações Mascarenhas de Moraes, em São Vicente, e Pinheiro Machado, em Santos.


=> Ao todo, serão 22 VLTs a serem entregues até o início de 2017 pelo Consórcio Tremvia, associação da espanhola Vossloh com a brasileira TTrans. Doze deles já estão na Baixada Santista.


=> Na fase de testes, entre abril de 2015 e janeiro último, foram transportados cerca de 90 mil usuários.


=> As 15 estações previstas no trecho de 11km ficarão prontas até julho de 2016.


=> Gerenciado pela EMTU, o VLT é o eixo principal do Sistema Integrado Metropolitano (SIM) que o Governo do Estado está implementando na região por meio da parceria público-privada com o Consórcio BR Mobilidade Baixada Santista.

Fonte: A Tribuna

 

Search

Mais Lido

    ubm white

     

     

    Newsletter

    entrada invalida
    entrada invalida
    entrada invalida
    e-mail invalido
    Entrada Inválida
    Entrada Inválida
    Entrada Inválida